quinta-feira, 4 de agosto de 2016

IPCRESS: O ARQUIVO CONFIDENCIAL (Sidney J. Furie/1965)

Sinopse: Um renomado cientista é sequestrado de um trem em Londres, seu guarda-costa morto.O governo britânico envia Harry Palmer para descobrir o paradeiro do cientista e o por que de sua captura, o mesmo não sabe que esta preste a descobrir uma grande conspiração.

O truque para não se decepcionar com esta bem-humorada produção britânica focada num agente secreto de contraespionagem é se atentar mais à caracterização do protagonista e aos meandros burocráticos de seu trabalho do que à trama em si, relativamente simples para o gênero. Insubordinado, sarcástico, ás na cozinha, apreciador de Mozart, mulherengo, sujeito a equívocos banais e resistente como baratas no apocalipse nuclear, o Harry Palmer de Michael Caine pouco lembra a finesse invencível de James Bond. Furie deixa clara a preferência por contra-plongées e ângulos oblíquos, insistindo em quebrar a continuidade do quadro ao filmar através de e entre objetos de cena. No papel, Ipcress soa interessante; na prática, o comedimento da execução e o ritmo vagaroso dos acontecimentos arrefecem o entusiasmo. [30/3/16] 

4 comentários:

  1. Ainda não vi. Esse diretor fez o pior Superman da história: "Em Busca da Paz" e Michael Caine, apesar de ser o meu ator predileto, tem algumas bombas na carreira como aquele "Alfie - Como Conquistar as Mulheres". Não seria o caso desse, creio?

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho a impressão de que este 'Ipcress' é geralmente benquisto. Não sei por quê. Só sei que achei uma perda de tempo.

      (ainda não vi 'Alfie')

      Cumps.

      Excluir
  2. Michael Caine interpretou o agente Harry Palmer em três filmes nos anos sessenta e dois telefilmes nos anos noventa.

    Eu assisti apenas "Funeral em Berlim", que é muito semelhante ao que vc escreveu aqui. É um filme lento com duas ou três cenas de brigas que envelheceram mal.

    Abraço

    ResponderExcluir