quarta-feira, 24 de agosto de 2016

IMAGENS (Robert Altman/1972)

Sinopse: Cathryn é uma mulher à beira do histerismo, que confunde as identidades dos seus amantes, criando uma realidade fantasiosa. Seus temores a levam a um único desejo: destruir o mundo interior que ela construiu.

Altman é reconhecido por comédias dramáticas estruturadas em mosaico, acompanhando vários indivíduos em núcleos paralelos que se interseccionam. Pouco se fala da sua faceta de investigador da psique feminina, exercitada em obras de vanguarda cujo foco se afunila sobre uma única protagonista - ou, no caso de 3 Mulheres, uma dupla. Inusitado notar a influência de Bergman/Persona nesse compartimento específico da carreira de Altman, mas ela é inconfundível (e admitida, conforme prova o making of contido no DVD). 

Para dar vazão à esquizofrenia da mente desequilibrada de Cathryn, Altman associou-se ao diretor de fotografia húngaro Vilmos Zsigmond, criando um claustrofóbico estudo de personagem pontuado por instantes de horror surreal em que visões cotidianas recorrentes adquirem tonalidades ameaçadoras e alucinações ambíguas invadem a realidade, tornando-a incerta. A trilha de John Williams, rica em percussões japonesas, acentua o clima de desorientação. 

O enredo em si tem importância relativa; a proposta de Imagens favorece o sensorial, o associativo, o subjetivo, de maneira ainda mais concentrada do que no já mencionado 3 Mulheres, que obteve a aceitação da crítica que este jamais usufruiu. 

3 comentários:

  1. É um filme de Altman que não assisti.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Eis um Altman que ainda não vi. Faço coro ao Hugo. Suas palavras me instigaram a procurar por ele. Adoro o trabalho de Vilmos Zsigmond (esses dias revi "Um Tiro Na Noite" da coleção do De Palma). Também revi na Netflix '360' do Fernando Meirelles, um filme que apreciei mais nas revisões e que sempre me faz lembrar de Altman. Meu favorito do diretor é "Assassinato em Gosford Park", mas há obras tão significativas como "M.A.S.H" que fazem dele um dos grandes cineastas/Mestres da Nova Hollywood.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. A Versátil lançou o DVD no Brasil (devo avisar que a qualidade do áudio não é muito boa). Vale a pena o fã do diretor comprar.

    Cumps.

    ResponderExcluir