segunda-feira, 30 de maio de 2016

GUERRA DOS MUNDOS (Byron Haskin/1953)

Com a exceção das evidentes miniaturas e do design banal dos elementos extraterrestres, esta primeira adaptação da obra homônima de H.G. Wells mantém-se perturbadoramente atual. O fetiche pelo aparato militar e a pregação religiosa eram pilares da identidade nacional conservadora dos EUA da época - e continuam o sendo hoje. A ironia da Natureza presente na derrocada dos algozes marcianos acaba engolida pela discordante apologia à intervenção divina. A demonstração do poderio nuclear americano, numa produção realizada em plena Guerra Fria, pode ser decodificada como um oportuno "recado" aos comunistas soviéticos. Se o ritmo ligeiro, a chamativa fotografia em cores e cenas isoladas de destruição agradam, o mesmo não se aplica à torrente de diálogos prosaicos ("os postes de energia caíram! Por isso as luzes se pagaram") e ao cientista impassível de Gene Barry, cuja única expressão em meio ao apocalipse é o tédio. [25/3/16][Info

4 comentários:

  1. Eu tenho um apreço pelo filme, mais do que pela versão dirigida por Steven Spielberg que faz referência a este filme em E.T.
    Por mais que tenha envelhecido, é também preciso contextualizar o período que foi produzido. Sou fã. rs

    Abraço.
    Seguindo seu blogue...conheci através do Cinema, Filmes e Seriados do Hugo!

    Rodrigo
    http://cinemarodrigo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bem-vindo! Uma coisa que notei foi que o alien deste filme lembra um pouco o E.T. do Spielberg - os braços compridos, a cor marrom, o formato geral do corpo.

      Cumps.

      Excluir
    2. Exatamente. Na cena em que o E.T. põe as mãos magrelas no ombro da Ann Robinson e a mesma faz aquela cara assombrosa rs rs rs é homenageada por Spielberg em E.T. só que de maneira fofa obviamente...quando o mesmo coloca as mãos no ombro do Elliott. Outra curiosidade, não sei se notou, é a pequena participação de Ann Robinson e Gene Barry no Guerra dos Mundos do Steven, na cena final, aqueles velhinhos, pais da Miranda Otto que aguardam a chegada de Tom Cruise...

      Abraço.

      Excluir
    3. Sim, eu estava ciente da participação dos protagonistas desta versão na versão do Spielberg porque li a respeito na época. Mas em 2005 isso não significou muito pra mim porque eu ainda não tinha assistido ao clássico...

      Cumps.

      Excluir