terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A VISITA (M. Night Shyamalan/2015)

Claro que caberia a Shyamalan realizar o horror found footage mais bem filmado de todos os tempos; não está nos seu gene artístico descuidar da câmera e do posicionamento dos atores no quadro. Também é reconfortante perceber que, após permitir atuações sofríveis em O Último Mestre do Mar e Depois da Terra, ele voltou a entrar em sintonia com o elenco - o moleque maroto, por exemplo, é um achado. De premissa descomplicada, minimalista em escala, bem-sucedido nas investidas cômico-assustadoras que distribui na hora e meia que leva para se desenrolar, esperto ao puxar o tapete do espectador (há uma revelação-surpresa típica do autor), mesmo assim A Visita deixa uma ligeira sensação de desapontamento para os fãs leais que porventura ainda existam: uma carreira erigida sobre obras originais, sofisticadas e multifacetadas como O Sexto Sentido, Corpo Fechado, Sinais e A Vila desaguando num terrir pseudo-documental baratinho, apesar de eficiente no (pouco) que se propõe a entregar... Um desperdício. [Info

4 comentários:

  1. Tenho interesse nesse filme, as críticas tem sido muito parecidas. Pelo menos parece que temos aqui um novo respiro na carreira de Shyamalan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso sem dúvida, bem distante de blockbusters chochos como Depois da Terra.

      Excluir
  2. Não tive vontade ainda de ver "Depois da Terra", mas até gostei de "O Último Mestre do Ar", o problema foi a aposta em se criar uma franquia, o que infelizmente deixou a trama inacabada.

    Este novo filme está na minha lista, gosto do estilo de Shyamalan, apesar dos altos e baixos.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não está perdendo muita coisa por não ver Depois da Terra, exceto a comédia involuntária das atuações dos Smith.

      Excluir