domingo, 15 de novembro de 2015

CHORUS LINE - EM BUSCA DA FAMA (Richard Attenborough/1985)


A peça teatral antecede Fama, mas a versão cinematográfica de A Chorus Line parece uma tentativa pálida de emular o sucesso do cultuado musical de Alan Parker. A fórmula: acompanhar as agruras de "gente como a gente", pobres, alguns gays, outros latinos, a maioria jovem, todos buscando realização pessoal, sustento financeiro ou breves instantes de fuga de um cotidiano opressivo por meio da dança. 

Richard Attenborough confina a ação no teatro onde exaustivos testes de elenco estão sendo conduzidos. Por meio da apresentação de cada concorrente a um papel, o público fica inteirado do pano de fundo íntimo deles, seus problemas pessoais e esperanças para o futuro. Ocorre que os personagens pecam por reforçar clichês e estereótipos já vistos antes e depois. 

Resta a suspeita de que foram criados a partir de um estoque de sofredores-padrão, tornando-os desinteressantes, a despeito da tentativa de associar uma personalidade distinta a cada um. Pior é o previsível conflito amoroso entre o temperamental diretor do espetáculo e uma ex-protegida determinada a retomar as atenções do holofote, que tira o foco do engenhoso formato entrevista/ensaio/veredicto até então adotado com exclusividade pelo roteiro. [Info

2 comentários:

  1. Não assisti este filme, mas seu texto está correto. Esta produção tentou lucrar no vácuo do sucesso de "Fama" e fracassou assim como outros filmes do gênero produzidos na época como "Os Embalos de Sábado Continuam", "Annie" e "O Fundo do Coração".

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desses citados só vi o de Coppola, do qual também não gosto. Ainda tenho curiosidade pelo de John Huston...

      Excluir