segunda-feira, 3 de agosto de 2015

TUDO POR JUSTIÇA (Scott Cooper/2013)

A ambientação remete à de O Franco-Atirador - subúrbio empobrecido do Nordeste dos EUA onde as perspectivas de trabalho para os homens parecem se resumir ao salário da metalurgia ou à criminalidade (drogas, apostas, ringues de luta ilegais). Diferentemente do clássico de 1978, apenas um personagem sofre desestabilização psicológica após retornar da guerra (desta vez do Iraque, não Vietnã). Exibindo uma fotografia soturna, câmera atenta a estruturas metálicas, construções dilapidadas, becos ameaçadores e rostos encovados, sujos, cansados ou maus, o filme mescla drama fraternal, observação socioeconômica regional e thriller de vingança. O roteiro e a direção não pretendem revolucionar o gênero: é um programa derivativo, sem dúvida, embora feito com seriedade e competência, perceptíveis tanto nos aspectos técnicos quanto na entrega do elenco (destaque para Casey Affleck). Será difícil se decepcionar, desde que as expectativas estejam calibradas em sintonia com a modéstia da produção. [Info

2 comentários:

  1. É um filme cru, sobre falta de perspectivas.

    O elenco também é um destaque.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Particularmente eu não gostei desse filme... esperava algo diferente do que vi.

    abraço

    ResponderExcluir