sexta-feira, 14 de agosto de 2015

ABISMO DO MEDO (Neil Marshall/2005)

Uma cabeça pensante, num dia de coragem e inspiração, resolveu fugir do lugar-comum. Entregou ao estúdio uma premissa de thriller de horror diferente das inúmeras oferendas do gênero: elenco exclusivamente feminino, ambientação limitada a uma caverna, ênfase nas habilidades de espeleologia das personagens. Elementos familiares - claustrofobia, sustos, banhos de sangue, ameaças misteriosas, reviravoltas - readquirem potência quando inseridos num roteiro implacável que aproveita as lições deixadas por Alien e O Enigma de Outro Mundo. Devido às limitações das fontes de luz e da escassa variedade dos cenários, era de se esperar visual confuso e edição incoerente nas mãos de um diretor desinteressado  em aparar arestas da encenação, mas Marshall tira de letra os empecilhos técnicos - Abismo do Medo flui sem insultar os sentidos. Recomendado para quem deplora a mesmice. [Info

Um comentário:

  1. É um filme que cria uma claustrofobia assustadora. As cenas escuras em lugares pequenos iluminados por lanternas são de deixar o espectador preso na cadeira e sem ar.

    Abraço

    ResponderExcluir