sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A MORTE E A DONZELA (Roman Polanski/1994)

Alguns enxergam neste thriller claustrofóbico um autoindiciamento de Polanski, réu confesso de estupro de menor na década de 70, embora seja um salto de interpretação vertiginoso no tocante às intenções do diretor. A vingativa personagem de Sigourney Weaver é uma cicatriz ambulante de feridas psicológicas, anos após ter sido violentada e torturada nos anos de chumbo da ditadura num país latino sul-americano. A ação limita-se a uma modesta casa de praia e arredores. Apenas três personagens em conflito, envoltos em incertezas e charadas morais. Interessante. [Info

2 comentários:

  1. É uma espécie de teatro filmado, onde os personagens precisam acertar as contas com o passado.

    Abraço

    ResponderExcluir