domingo, 14 de junho de 2015

ZIEGFELD - O CRIADOR DE ESTRELAS (Robert Z. Leonard/1936)

Longuíssima e menos enérgica do que musicais contemporâneos, mas não soporífera como as críticas negativas dão a entender, esta biografia elefantina supera a própria megalomania por ser espetacular. Os sets, os números de dança, os vestuários, enfim, o aspecto visual é capaz de deixar o queixo caído, em particular daqueles que insistem em menosprezar a durabilidade dos clássicos da era de ouro de Hollywood. Além do fator entretenimento, vale mencionar que William Powell e Luise Rainer garantem que o "drama humano" não fique em segundo plano em meio à opulência dos valores de produção. Para um vencedor do Oscar tachado de solene com frequência, há uma quantidade generosa de risos e lágrimas espalhadas durante as quase três horas de metragem. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário