quinta-feira, 25 de junho de 2015

PRENDA-ME SE FOR CAPAZ (Steven Spielberg/2002)

Oficialmente, o biografado é o larápio reformado Frank Abagnale Jr. Poucos perceberam que, ao lado de E.T. - O Extraterrestre, Prenda-Me Se For Capaz figura no rol das obras pessoais do diretor. Na juventude, Spielberg também foi afetado pelo divórcio dos pais e, anos depois, antes de se firmar precocemente como profissional empregado, abusou da astúcia para enganar funcionários dos estúdios Universal onde transitava feito um gatuno para observar filmagens, chegando ao cúmulo de ocupar incógnito um escritório. A ligação de Spielberg com seu objeto de estudo tem por base a afinidade pela experiência comum de dor íntima e faceirice. 

Comédia dramática elegante - embalada por canções sessentistas de Burt Bacharach e Frank Sinatra - que lembra uma versão jovial inofensiva de James Bond, em que o agente secreto se preocuparia em fugir do ambiente doméstico esfacelado e arrebatar o maior número de garotas impressionáveis em vez de usar a licença para matar. Atesta a versatilidade do realizador, embora pudesse se beneficiar de uma enxugada na metragem. [Info] ★★★

Um comentário:

  1. É uma diversão que leve, que prende a atenção do início ao fim, principalmente pelo trio Spielberg. DiCaprio e Hanks.

    Abraço

    ResponderExcluir