quarta-feira, 10 de junho de 2015

CORRENTE DO MAL (David Robert Mitchell/2015)

Mais inquietante do que assustador, preferindo manter o suspense a encadear sobressaltos, evitando oferecer de mão beijada explicações para o horror ao qual os personagens são submetidos, Corrente do Mal faria o John Carpenter de Halloween sentir-se orgulhoso: Mitchell aposta em tomadas longas, tensão dilatada e aproveitamento espacial da tela para forjar uma atmosfera ameaçadora de perigo iminente, dando de ombros à estética moderna do gore, da câmera epilética e do padrão editorial piscou-perdeu. De ritmo compassado e design sonoro sutil, esta produção de mote original revigora o subgênero da assombração: em vez de uma casa abandonada, quem sofre é o adolescente sexualmente ativo. [Info] ★★★

2 comentários:

  1. Se lembrar Carpenter de alguma forma, já vale a sessão.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. gostei muito deste. bons filmes de terror estão escassos. tem muito de john carpenter em it follows... tanto na trilha sonora como na questão das imagens, como você apontou. infelizmente, acho que vai ficando um tanto arrastado do meio para o final... mas no geral, ótima experiência!

    ResponderExcluir