terça-feira, 5 de maio de 2015

HALLOWEEN III: A NOITE DAS BRUXAS (Tommy Lee Wallace/1982)

Decepção garantida para quem aguardar aparições de Michael Myers ou das bruxas aludidas no título enganoso, este capítulo abandona a premissa do assassino mascarado perseguindo babás adolescentes. Oferece, no lugar, uma bizarra história de conspiração industrial envolvendo máscaras de Halloween letais, capangas-androides, propagandas televisivas hipnóticas, as rochas de Stonehenge, magia negra pagã e irlandeses, vários irlandeses. Não fosse pelo widescreen penumbroso de Dean Cundey (diretor de fotografia do original de Carpenter) e a atmosférica trilha sintetizada típica dos anos 80, nada haveria de aproveitável - exceto, talvez, o humor involuntário causado pelos (d)efeitos especiais, a performance de olhar arregalado e dicção enfática de Stacey Nelkin e os efeitos sonoros jurássicos dos primórdios da era da computação (óbvios desde os créditos de abertura). Cult da tosqueira, catalogável na categoria "bons filmes ruins". [Info] ★★

2 comentários:

  1. Como vc bem citou, é um cult tosco, que tem uma trama sem ligação algum com a série.

    O diretor Tommy Lee Wallace ainda faria "A Hora do Espanto 2" e "It", que são melhores que este comentado aqui,

    Abraço

    ResponderExcluir