quinta-feira, 9 de abril de 2015

FOXCATCHER - UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (Bennett Miller/2014)

Steve Carell interpreta John du Pont, cabeça da família mais rica dos EUA na época dos fatos. Pálido, de nariz adunco, nada gracioso, culto, solitário, borbulhando de ressentimentos maternos, sentado feito um mórbido rei diante da bandeira americana no escritório, o futuro assassino parece corporificar o lado negro do vulgo American dream: corruptor, tentacular, cuja fortuna emana de guerras e armas. Em contrapartida, Channing Tatum e Mark Ruffalo, irmãos, medalhistas olímpicos em luta greco-romana, ursos imponentes e lacônicos, o primeiro suscetível à armadilha da ambição preparada pelo bolso fundo de du Pont, o outro preocupado com o bem-estar do caçula que ajudou a criar após a separação dos pais na infância. Tocante a interação truncada, algo brutamontes entre os dois, elo fraternal inquebrantável apesar de fricções esporádicas. 

Gélida e soturna, mantendo o estilo de Capote, a abordagem de Miller transcende o alcance de um material que poderia se limitar ao relato literal de um crime verdadeiro, traçando um painel condenatório da nefasta influência de uma cosmovisão distorcida por delírios de grandeza fundados em supostos privilégios de classe. [Info] ★★★★

2 comentários:

  1. excelente filme!

    steve carell e mark rufallo tiveram atuações merecidamente reconhecidas, mas devo dizer que o channing tatum me impressionou ainda mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Tatum foi a grande surpresa do filme, no offense to Steve Carell.

      Excluir