segunda-feira, 16 de março de 2015

GÊNOVA (Michael Winterbottom/2008)

Parte drama sobre o processo de luto e a convivência com a culpa, parte ghost story sem nenhuma filiação ao horror, Gênova é daqueles filmes cujo anonimato não faz sentido ao espectador por se tratar de um programa curioso, dotado de algumas virtudes especiais. Dentre elas, a fotografia imersiva em formato panorâmico que explora a beleza e os mistérios da cidade italiana que lhe dá título; a presença de veteranos confiáveis como Catherine Keener, Colin Firth e Hope Davis; a grata descoberta de uma atriz-mirim de instintos formidáveis e afetação zero, Perla Haney-Jardine. Apesar do clímax que, embora tenso, deixa sem resolução a turbulência emocional suportada pelo trio familiar protagonista, Gênova apresenta uma sutileza de espírito que nunca parece forçada. 

Atenção aos créditos de abertura musicados pelo caloroso 'Grand Choral' de Georges Delerue, tema principal de A Noite Americana, de Truffaut. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário