quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

CORAÇÕES DE FERRO (David Ayer/2014)


Esqueceu Ayer de um clichê uma convenção sequer do gênero 'guerra' nesta bomba de testosterona tediosamente derivativa? Quem descobriu o cinema ontem e ainda não viu O Resgate do Soldado Ryan talvez goste do prato requentado oferecido por um tarefeiro incapaz de imaginar situações, personagens ou tomadas que exibam o menor vestígio de originalidade.

[spoiler] Temos o recruta jovem, ingênuo e idealista que amadurece durante a campanha; o capitão experiente, durão, mas de boa índole; o religioso recitador de versos da Bíblia; o cabeça-oca estraga-prazeres; o étnico, no caso mexicano, como alívio cômico; o papo brucutu e as piadinhas estúpidas de macho; as mulheres que só dão o ar da graça para aplacar a lascívia de soldados desconhecidos e virar bucha-de-canhão em seguida; a morte sucessiva dos coadjuvantes e o derradeiro sacrifício do líder; a fotografia dessaturada, de cores drenadas, cinzento-marrom; a "última batalha" em que os mocinhos em desvantagem númerica resistem até a última gota de sangue, suor e lágrima etc.

A sensação de dèjá-vu impede que a adrenalina dos embates entre tanques aliados e alemães atinja intensidade suficiente para tornar o programa satisfatório. De surpreendente, apenas a força da discreta caracterização de Shia LaBeouf. [Info] ★★

3 comentários:

  1. Gosto de filmes da 2º guerra, mesmo sendo um gênero desgastado.

    Apesar das críticas ruins, ainda pretendo conferir este filme.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto de filmes sobre o tema. Só não pensei que fossem produzir algo tão retrógrado em pleno 2014, mas enfim...

      Excluir
  2. devido ao aviso de spoilers só li o primeiro parágrafo e fiquei surpreso! este um filme que aguardo com ansiedade, pois me interesso bastante pela segunda guerra e pq gostei muito de um trabalho anterior do diretor, 'marcados para morrer'.

    se tiver a metade da intensidade de o resgate do soldado ryan já está bom!

    ResponderExcluir