sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

MARIA ANTONIETA (Sofia Coppola/2006)

 45g6dr

Sofia Coppola filmou a trágica história de uma Antonieta lost in translation, garota escalada para um papel que ainda não estava preparada. Quando ela finalmente cresce e desabrocha como soberana, elevando-se à altura das graves circunstâncias que a rodeavam, era tarde demais.

Coppola dispensa a habitual sobrevalorização de dados históricos maçantes, evitando redundar na solenidade didática da maioria dos épicos cinebiográficos de época.

Registrado pela discretamente estonteante fotografia de Lance Acord, cuja preferência por iluminação naturalista evoca Barry Lyndon, Maria Antonieta fala do rolo compressor da alienante rotina no palácio de Versalhes, o constante sentimento de inadequação da jovem protagonista, os obstáculos antepostos pelo maquinário real ao livre amadurecimento individual. O peso esmagador desse sistema milenar de governo, pelo próprio conservadorismo, vai de encontro às ânsias dos que lá reinaram. O único ponto de convergência entre ambos universos, opostos, era o ambiente propício à entrega ao hedonismo. [Info] ★★★★

2 comentários:

  1. acho que este filme não tem o reconhecimento que merece. não é o melhor da sofia coppola, mas é ótimo!

    ResponderExcluir