sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

GUERREIRO (Gavin O'Connor/2011)

Tão dolorosas quanto as pancadas que os irmãos aplicam e tomam na arena de MMA são as palavras carregadas de rancor que disparam um contra o outro e o pai alcoólatra omisso. O racha familiar vem de longa data. O tempo deveria enfraquecer as mágoas, mas acaba acentuando-as. O rompimento definitivo - ou a reconciliação? - acontecerá durante o torneio. Na última luta, talvez. Percebe-se que há mais em jogo do que o prêmio de 5 milhões de dólares, do qual ambos necessitam. O acerto do filme é evitar telegrafar o caminho que o roteiro percorrerá: quando chega o clímax não há aquela decepcionante sensação de "eu já sabia", ainda que a suspeita de um happy ending fique buzinando no ouvido. Performances de garra de Tom Hardy e Nick Nolte. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário