quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

ENROLADOS (Nathan Greno, Byron Howard/2010)

fghfgf

A Disney voltou ao território dos contos de fadas - e aos dias de glória, aparentemente esgotados ao término da década de 90, quando lançou suas últimas animações de qualidade, Mulan e Tarzan.

Esta versão de Rapunzel inicia com uma narração boba para quem já perdeu os dentes de leite, vira em seguida uma comédia romântica juvenil, até chegar à cena da taverna, quando passa a surpreender, revelando uma originalidade brincalhona encantadora. Tem uma cena antológica (a canção no barco à luz das lanternas voadoras) e aprofundamento emocional (a visão do rei derramando uma lágrima pela filha perdida é de cortar o coração). 

Fantasias ao molde de Enrolados funcionam porque agem inflamam a imaginação do público. Atingem recônditos lúdicos, reacendem paixões, oferecem um mundo de escapismo onde é possível "experienciar" o impossível. Sonhos básicos envolvendo aventuras impossíveis, o encontro da cara-metade, a superação de desafios hercúleos, enfim, o triunfo. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário