terça-feira, 13 de janeiro de 2015

127 HORAS (Danny Boyle/2010)

fghcfghgf
Por que lembramos dos erros cometidos contra terceiros nas horas de desespero? A percepção da realidade parece aumentada em situações-limite, quando pode acontecer o irreversível – a morte. Atribuímos a importância necessária a alegrias fugidias, tomadas por certas no cotidiano?

Boyle e Simon Beaufoy, roteiristas deste poderoso hino à perseverança humana diante da adversidade, concluem que vale a pena continuar vivendo e colher as dádivas da existência de qualquer pessoa: a família, os amores, os arrependimentos, o aprendizado, o amadurecimento. Coisas elementares, porém inestimáveis.

Alguém desencantado teria se rendido. Jamais pensaria em sacrificar o próprio braço na tentativa de se manter vivo, preso naquele despenhadeiro. 127 Horas é um filme de cadência pulsante e fotografia multifacetada cuja credibilidade dramática merece ser creditada à extenuante performance de James Franco. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário