sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

TOURO INDOMÁVEL (Martin Scorsese/1980)

66ytytjvgghjgyfgt

O título sintetiza a persona de Jake LaMotta (Robert De Niro). Boxeador peso-médio de força colossal, jamais beijou a lona. Traindo desdém ao profissionalismo, batalhava contra a balança. Cabeça-dura, mentalidade tacanha, consumido por um ciúme paranoico da jovem esposa (Cathy Moriarty). Reservatório humano de violência, o touro externava a fúria em cima dos poucos que lhe nutriam afeição, como o irmão e gerente de negócios (Joe Pesci). No ringue, sem quebrar as regras da fair fight, por despeito à mulher que mencionara o rosto “bonito” do oponente numa conversa casual, era capaz de desfigurá-lo.

O longa, impregnado da crueza de espírito do biografado, torna-se uma companhia tão desagradável quanto a de LaMotta. Suavizar a existência de um sujeito atormentado, carente de nuances, nem deve ter passado pela cabeça de Scorsese. Essa marcha inefável rumo à implosão, asperamente captada em preto-e-branco, faz questão de não esconder detalhes incômodos que seriam jogados para debaixo do tapete num projeto de estrito apelo comercial. [Info] ★★★

4 comentários:

  1. A atuação de De Nro é sensacional, mesmo que o personagem seja realmente desagradável, assim o verdadeiro LaMotta.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Só vi o filme lá por 2009 ou 2010. Demorei muito também.

      Excluir