quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

O CONSELHEIRO DO CRIME (Ridley Scott/2013)

44egggggggggfe55t6tr6

Ao filmar um roteiro original do autor de No Country For Old Men, Scott optou por um registro que fica atrás em profundidade se comparado à adaptação dos irmãos Coen, mas não em mérito: no lugar de almejar a feitura de uma suposta obra-prima, o diretor focou-se na entrega de um modesto entretenimento para adultos.

O número de diálogos extensos parece esfriar o ímpeto da narrativa. Basta neles prestar atenção para perceber que cumprem funções prefigurativa (conversas entre Brad Pitt e Michael Fassbender) ou autorreflexivas (falas de Cameron Diaz). A crítica profissional, em reação à prosa rebuscada de Cormac McCarthy, colocou demasiada ênfase no aspecto verborrágico, fazendo vistas grossas ao exímio profissionalismo com que Scott organiza e põe em movimento os elementos de um neo-noir banhado ao sol estarrecedor da arenosa fronteira México-EUA (apesar de as locações serem europeias).

No mundo cão do tráfico de drogas – onde ingênuos e arrogantes não têm vez pois, como reza o brocardo popular, “quem sai na chuva é para se molhar” – só alguém de espírito semelhante a um predador, equipado com o egoísmo necessário para a sobrevivência, alheio a distrações de ordem moral, tem chance de manter-se em pé quando a história terminar. [versão estendida][Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário