segunda-feira, 3 de novembro de 2014

SUPER 8 (J.J. Abrams/2011)


Os filmes dirigidos ou produzidos por Spielberg nas décadas de 70 e 80 reavivavam fantasias pueris das plateias, fisgada por tramas sobre o contato com o desconhecido, a aventura proibida na vizinhança, as etapas da passagem para a adolescência, o companheirismo entre amigos, dilemas familiares, a jornada de volta ao lar, um toque de romance inocente. Enfim, algo superior ao escapismo vazio que almejava somente a distração passiva, anestesiante.

Era como se o ex-Midas de Hollywood pudesse estabelecer uma ligação psíquica com suas ‘vítimas’, igual à criatura de Super 8, ciente do que fazia incandescer a imaginação. J.J. Abrams, em 2011, brindou outra geração com uma emulação retrô-nostálgica dos elementos integrantes daquelas preciosidades. Pode causar lágrimas em quem nunca deixou de valorizar o legado de Spielberg. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário