terça-feira, 4 de novembro de 2014

PÂNICO 4 (Wes Craven/2011)


[Spoiler] Que os engravatados de plantão resistam à tentação de estender o prazo de validade desta franquia minguante. Era cool de 1996 a 2000, cheia de atitude, esmiuçando as engrenagens do slasher com esperteza metalinguística, prenhe de referências a predecessores espirituais de cuja fonte bebia e na qual injetava sobrevida. Definhou até virar uma autoparódia, pleonástica.

Em 2011, os fãs daquela época já atingiram a maturidade. Não faz sentido submetê-los à penitência de testemunhar adolescentes birrentos promovendo a chacina de gente superior em força, experiência e maturidade, menosprezando nomes fictícios que o público aprendeu a cultivar – Sidney, Dewey, Gale.

É preciso reconhecer, por outro lado, que o trio de protagonistas segue carismático. Quando o perigo se avizinha, ameaçando seu destino, bate a preocupação. Craven leva o suspense com pulso firme, embora derrape no humor forçado em horas inadequadas, mesmo levando em conta a despretensão dos capítulos anteriores. [Info] ★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário