sábado, 1 de novembro de 2014

OS IMPERDOÁVEIS (Clint Eastwood/1992)


‘Crepuscular’ e ‘revisionista’, Os Imperdoáveis é uma continuação espiritual da história dos matadores que ocupavam o cargo de vilão na extensa trajetória do western. Como seriam na velhice? Poderiam ter o sangue de suas mãos lavado pelo amor de uma mulher? Sofreriam crises de consciência? Acompanharia uma hipotética mudança de caráter a adoção de um estilo de vida diferente?

O roteiro de David Webb Peoples sugere respostas às indagações, valendo-se da franqueza evidenciada no linguajar simples e direto dos personagens, igualmente intrínseca à direção sóbria. Na atual fase da carreira, Eastwood favorece a observação empática, serena do povo médio. As raízes dessa tendência humanista encontram-se neste oscarizado canto de cisne ao gênero que o consagrou cerca de seis décadas atrás. [Info] ★★★★★

2 comentários:

  1. filmaço! Pena que o Eastwood faça tanta coisa meia boca...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devo dizer que gosto da maioria dos filmes que ele têm dirigido, inclusive o musical biográfico 'Jersey Boys', que passou em brancas nuvens nos cinemas.

      Excluir