segunda-feira, 17 de novembro de 2014

NORMA RAE (Martin Ritt/1979)

http://mulhollandcinelog.files.wordpress.com/2012/10/nrcc.jpg
Ritt dirige com a eficiência esperada de um veterano, mesmo a maestria cênica e a ressonância temática de Ver-Te-Ei no Inferno ou O Indomado. O problema é o esquematismo inerente à maioria das biografias, particularmente as focadas num período notório da vida da “celebridade” em questão. Basta ler a sinopse para intuir o desenrolar da trama e o desfecho, antevendo triângulos amorosos, doenças de familiares, revezes, triunfos. Por ser invisível em termos de estilo, a condução de Ritt nem busca desviar dos lugares-comuns, cedendo espaço a Sally Field que, cheia de garra e energia, firma-se como único diferencial do programa. Justo presumir que, não fosse pela atriz, Norma Rae seria hoje pouco lembrado. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário