sexta-feira, 31 de outubro de 2014

SONHOS DO PASSADO (John G. Avildsen/1973)

Jack Lemmon empresta o semblante envelhecido a um sujeito amargurado, de moral solta, incapaz de extrair prazer do cotidiano. Sua válvula de escape limita-se a memórias da época anterior à II Guerra, à qual sobreviveu, não livre de cicatrizes físicas e psicológicas.

Sonhos do Passado é adequadamente interpretado e construído. Falha na tentativa de cativar, evaporando logo após os créditos. A culpa talvez recaia sobre o material desinteressante, de pretensões temáticas vagas (opinião minoritária, haja vista o prêmio do Writers Guild of America). Transmitindo indiferença, longe do ímpeto narrativo e do foco emocional que viria a demonstrar em Rocky, Avildsen esqueceu de investir energia ao estudo de personagem, restando a incômoda impressão de que o conceito não fora pensado o suficiente antes de rodarem as câmeras. [Info] ★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário