sexta-feira, 10 de outubro de 2014

REGRESSO PARA BOUNTIFUL (Peter Masterson/1985)


Falantes da Língua Portuguesa são órfãos de um termo específico como o inglês homesick, que exprime saudades do lar. Essa necessidade de voltar a um lugar de onde emanam lembranças de um passado mais colorido ganha expressão na afetuosa performance de Geraldine Page.

A idosa Carrie Watts prefere matar o tempo sonhando acordada com sua cidadezinha natal a estorvar o filho passivo e a enteada empertigada, com quem divide teto. Quando a boa senhora dá voz a seus sentimentos, ficamos a par, comovidos, do sofrimento silencioso represado por anos e da profundidade da ânsia em regressar uma última vez para Bountiful.

Não fosse a encenação banal de Masterson, o filme poderia ter entrado para a posteridade no posto de arranca-lágrimas merecedor de outros prêmios além de Melhor Atriz. [Info] ★★★ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário