sábado, 18 de outubro de 2014

PREDADOR 2 – A CAÇADA CONTINUA (Stephen Hopkins/1990)


Stephen Hopkins (Perdidos no Espaço) dirigiu esta continuação com um pé no trash. Feia, suja, violenta, absurda. Não se leva a sério. Cheia de personagens ralos, estereotipados. Efeitos toscos. Como aprová-la, em sã consciência?

Uma justificativa plausível: o contraste com as megaproduções atuais, pensadas para aborrescentes, sanitizadas, bonitinhas, entupidas de computação gráfica “perfeita”. Predador 2 oferece entretenimento desmiolado para adultos, selvagem, imprevisível – espécime cuja frequência vem rareando no mercado. A estética-podreira faz jus à ambientação: ruas ensolaradas, caóticas de uma Los Angeles futurista, subjugada por guerras de gangues e lordes das drogas. Há achados visuais, a exemplo do massacre no metrô, um frenesi de luzes estroboscópicas.

Predador 2, um lixo que você talvez não queira descartar. Basta entrar no espírito da coisa. [Info] ★★★

2 comentários:

  1. Particularmente não o julgo tão ruim como frequentemente é mencionado na blogosfera. Na verdade, dentre as sequências realizadas sobre o personagem essa foi em minha humilde opinião a única que se salva.

    abraço

    ResponderExcluir