quarta-feira, 15 de outubro de 2014

O FANTASMA DO PARAÍSO (Brian De Palma/1974)

Conhecedores da era do glam rock, familiarizados com bastidores de concertos, a par dos negócios por trás das carreiras (e iniciados em Fausto e O Fantasma da Ópera) aproveitarão o filme sob um manto de nostalgia, em sintonia com suas referências e influências. A galera alheia a esse meio deve render-se à faceira inventividade de De Palma, à carismática galeria de tipos encarnada por intérpretes tão interessantes quanto, ao repertório de Paul Williams, aos números de palco que variam entre o macabro e o psicodélico.

Legítimo cult, de imenso fator replay. 92 minutos que passam voando. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário