segunda-feira, 6 de outubro de 2014

NASHVILLE (Robert Altman/1975)


Polifonia de caminhos cruzados, tapeçaria informal de situações díspares interconectadas. Mosaico tragicômico de existências em dado lugar (cidade: Nashville,  Estado: Tennessee, EUA) e momento (primárias eleitorais à Presidência nos anos 70).

Driblar os grilhões restritivos de narrativas lineares era especialidade de Altman, observador dos entreveros e da serendipidade dos personagens, cronista do interminável caos das interações humanas. O diretor povoa o quadro com generosidade, dando oportunidade à contribuição de cada membro do elenco numeroso (dentre o qual se destacam Ronee Blakely, Lily Tomlin e Gwen Welles).

Neste épico multigênero, pontuado por canções country, uma singela declaração de amor musicada faz prender a respiração. Soa banal, mas comporta uma emoção poderosa ao destinatário (na ficção) e ao espectador (na realidade). [Info] ★★★★★

2 comentários:

  1. grande filme de Altman. Quando de seu lançamento chegou a ser comparado - um tanto apressada e exageradamente - ao "Cidadão Kane", de Welles. As apresentações musicais são uma atração à parte, executadas pelos próprios atores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez o filme não tenha a mesma estatura de 'Kane', mas o considero, certamente, um dos grandes da década de 70. Altman foi muito feliz naqueles tempos.

      Excluir