sexta-feira, 3 de outubro de 2014

MENINOS NÃO CHORAM (Kimberly Peirce/1999)


Captando o interior suburbano habitado pelas classes menos privilegiadas em Nebraska, Kimberly Peirce prioriza a atração nascida entre duas jovens – sendo que uma delas se considera homem. O romance impossível é relatado com naturalidade, assim como o distúrbio de identidade sexual de Teena Brandon, isento de apelações visando  ao choque imediato ou a lágrimas manipuladas. A perspectiva da diretora não se deixa levar pelas armadilhas da cosmetização da pobreza; o arcabouço do roteiro escapa do condicionamento à mera denúncia polemizadora. Saber que o filme tem lastro em vidas reais consumidas por falta de perspectivas, tédio, incompreensão e ignorância só agrava o nocaute emocional. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário