domingo, 26 de outubro de 2014

MELINDA E MELINDA (Woody Allen/2005)

Partindo de um bate-papo entre amigos, Allen reencena duas versões da história por eles contada – uma dramática, outra cômica. Sugere que fatos da vida têm múltiplas facetas, dependendo de como são encarados.

O elenco tira de letra o material, em particular Rhada Mitchell. A parte engraçada peca em consistência, já que nela as atenções se voltam para Will Ferrell. A metade trágica permanece focada na personagem-título, resultando mais convincente por causa do trabalho da atriz. Aprazível, de conceito peculiar e execução algo insípida, o filme deixa a impressão de que Allen poderia tê-lo transformado numa obra superior. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário