segunda-feira, 20 de outubro de 2014

INVERNO DA ALMA (Debra Granik/2010)

Atmosfera - feito do qual Granik tem mais razões para se orgulhar. A localização geográfica (Ozarks, no coração do país), de clima frio e seco, céu nublado, cores cinzentas, põe em dúvida se a trama é ambientada nos EUA que conhecemos das telonas. Os habitantes, de fisionomia embrutecida pelo cotidiano penoso, empobrecidos, hostis, complementam a desolação a permear o cenário. A ausência de calor humano distancia Inverno da Alma do status de passatempo tradicional. A direção, minimalista, acentua a inclinação naturalista do filme. Logra fugir do miserabilismo sufocante porque o caráter e a motivação da protagonista servem de exceção às características supracitadas. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário