quarta-feira, 8 de outubro de 2014

FEMME FATALE (Brian De Palma/2002)

Assertiva falsa: “De Palma é misógino”.

Carrie White e Kate Miller sofreram um bocado nas mãos dele, mas um artista insuflado pelo ódio às mulheres jamais prestaria um tributo assim absurdo e – surpresa! – tocante ao livre arbítrio feminino. Conduzida com voluptuosidade rítmica, filmada com sinuosidade equivalente às curvas perigosas da anti-heroína Laure Ash (Rebecca Romijn-Stamos), esta aventura repleta de erotismo, traição e violência a coloca à frente de mocinhos, bandidos e público, divertindo-se às custas de todos, sem pedir desculpas, dona absoluta de si, no controle dos seus desígnios. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário