terça-feira, 14 de outubro de 2014

DOMINION: PREQUEL TO THE EXORCIST (Paul Schrader/2005)


Os encarregados de rascunhar este “estudo” sobre a maldade intrínseca ao Homem buscaram enriquecer a premissa com associações entre a barbárie genocida do Holocausto, a selvageria católica da Santa Inquisição e a truculência dos militares britânicos em territórios africanos colonizados. O diabo existe em cada um; a guerra e o fanatismo religioso revelam-se válvulas propícias ao seu despertar.

Há quem desaprove as fitas contemporâneas de horror, dependentes de sustos fáceis e técnica barata. Diz-se que intermináveis sequels, prequels, reboots despejados no mercado sinalizam a morte da originalidade em Hollywood.

Até certo ponto as críticas procedem. Uma prova é a mal calculada tentativa do estúdio Morgan Creek de ressuscitar a moribunda franquia O Exorcista, contratando o peixe-fora-d’água Paul Schrader para botar a mão na massa. O público associou a marca – de maneira justificável e irreversível – com horror gráfico, extremo, eletrizante. O crédito pertence ao capítulo inicial, que causou frenesi em 1973 e se imortalizou como paradigma no gênero.

Dominion aspira à profundidade. Descamba para a bagunça anticlimática. Nada amedrontador, pelo contrário, sonolento e solene do princípio ao fim, desperdiça metragem com longas tomadas de Skarsgaard vagando sorumbático pelos cenários. Adornado por uma trilha esotérica inapropriada de Angelo Badalamenti, entremeado por CGI barato, o filme é um erro colossal de tática. E o que dizer do possuído da vez, Cheche (!), levitando com uma fraldona (!!) durante o embate com o Padre Merrin…?

Material trabalhável, percebe-se, existia à vontade, porém Schrader induz o público a indagar se ele estava presente só em corpo, não em alma, nos sets: apesar do arranjo de algumas cenas funcionar do ponto de vista estético, graças a lampejos de esforço ou interesse do diretor e à iluminação cuidadosa de Vittorio Storaro, o resto trai um amadorismo constrangedor, digno de caça-níqueis desovados em locadoras. [Info] ★

Nenhum comentário:

Postar um comentário