segunda-feira, 6 de outubro de 2014

DIÁRIO DE UMA FILMAGEM (Ingmar Bergman/1986)


Documentário sobre os bastidores de Fanny & Alexander, escrito e dirigido pelo criador da referida obra. Com esse diferencial, corria o risco de resultar em qualquer coisa, exceto num programa impessoal.

Bergman expõe seus laços com o material (autobiográfico), a peculiar dinâmica de trabalho com o fotógrafo Sven Nykvist (parecem, às vezes, interagir sem precisar de palavras), o respeito atencioso para com o elenco, que orienta com perfeccionismo. É sublinhada, ainda, a preocupação em manter um ambiente profissional prazeroso, produtivo, tendo escolhido uma cena descontraída – a briga com travesseiros – para o dia inaugural de labuta (“sempre desagradável”, em suas palavras), num cronograma de gravações que se estendeu por sete meses.

Letreiros introdutórios separam cada capítulo, variando entre o reflexivo e o anedótico. O ponto alto (ou baixo, dependendo do ponto de vista) fica na excruciante parte em que Gunnar Björnstrand, envelhecido e adoentado, luta para coordenar movimentos e memória, instado a repetir e repetir a tomada, sob a tutela paciente de Bergman. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário