sábado, 25 de outubro de 2014

A MULHER FAZ O HOMEM (Frank Capra/1939)


Políticos corruptos, ambicionando preencher uma cadeira recém-vagada no Senado, pensam ter encontrado uma ingênua marionete na figura de Jefferson Smith. O tiro sai pela culatra quando o jovem – patriota, honesto, idealista – não se curva à pressão dos colegas sêniors.

Capra, sério e focado em comparação a comédias sentimentais como Do Mundo Nada Se Leva, grava em celuloide uma veemente defesa dos princípios fundamentais que deveriam informar a lei, o governo e a sociedade dos Estados Unidos.

Quando um mesmerizado Smith adentra o Lincoln Memorial, deparando-se com esculturas de governantes célebres e citações que moldaram sua nação, em vez de causar engulhos no espectador estrangeiro, incita admiração análoga à do personagem.

O desfecho antológico, informado por interpretações avassaladoras de James Stewart e Claude Rains encerra o filme magistralmente. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário