terça-feira, 14 de outubro de 2014

A LULA E A BALEIA (Noah Baumbach/2005)

Armond White, ex-crítico do New York Press, por alimentar picuinhas pessoais contra a família Baumbach, ofereceu uma leitura distorcida desta “dramédia” sobre os danos da separação dos pais na prole em crescimento. White sustentou que, por ser estrelado por intelectuais esnobes, A Lula e a Baleia desdenharia da plateia, humilhando-a com a pretensa superioridade cultural do autor Noah Baumbach.

Bobagem – a alienação ensimesmada do fracassado escritor de Jeff Daniels tem lá sua graça, mas o roteiro não indica com ela anuir; a má influência dos defeitos de personalidade do pai na vida social das crianças fica clara durante lépidos 81 minutos, casando seriedade e espirituosidade, sem incompatibilidade de tons. Atuações (Daniels, Laura Linney) e músicas licenciadas impecáveis. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário