quarta-feira, 17 de setembro de 2014

ZODÍACO (David Fincher/2007)

O preço pago a nível pessoal pela extenuante – e infrutífera – caçada ao serial killer autointitulado Zodíaco monopoliza as atenções do roteiro complexo (não complicado) depois dos quarenta minutos iniciais, que compõem o ponto alto do filme. Fincher prioriza os metódicos procedimentos investigativo, policial e jornalístico e, conforme sugere a chamada de um dos cartazes, as várias maneiras como tanto vítimas quanto detetives podem ter a vida destroçada por um maníaco homicida, o que confere à premissa um interesse extra. Por outro lado, o  fato de o caso jamais ter sido esclarecido implica numa ligeira sensação de anticlímax. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário