quarta-feira, 17 de setembro de 2014

REDE DE INTRIGAS (Sidney Lumet/1976)


O histrionismo, a falta de caráter, a busca interminável por recordes de audiência, enfim, a abundância de maquinações escandalosas distinguem Rede de Intrigas de outras produções que buscaram explorar os bastidores da indústria corporativista do entretenimento e noticiário televisionados.

O tópico satirizado pelo texto abrasivo, presciente de Paddy Chayefsky é a desumanização, emblematizada pela personagem de Faye Dunaway, partilhada pelo restante – incluindo o público consumidor, cuja mentalidade é moldada pelo conteúdo bastardizado veiculado no tubo mágico. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário