domingo, 14 de setembro de 2014

O NOVO MUNDO (Terrence Malick/2005)


Comovente o contentamento de John Smith (Colin Farrell) perante o que ele julgava ser a utopia na Terra: a vivência pacífica, livre, dos índios. Eles desconheciam palavras associadas a inveja, cobiça, posse, mentira – desvirtuamentos que não cultivavam na prática, em comunhão com a natureza. Pouco surpreende ter o capitão se apaixonado pela princesa Pocahontas (Q'orianka Kilcher), personificação da América do novo mundo – virginal, inviolada, intacta em sua beleza, aberta à chegada da civilização.

Emmanuel Lubezki contempla os nativos em paisagens esplendorosas, relegando os conquistadores a decadentes sítios coloniais de coloração modorrenta. Embora a cadência plácida flerte com o tedioso, Malick a ampara no deslumbramento emanado da riqueza pictórica das locações. Quem se sentir disposto embarcará num épico artesanal, avesso ao lugar-comum, exemplar imaculado de cinema autoral. [Info] ★★★★★

2 comentários:

  1. Gosto do estilo de Malick, mas ainda não assisti este filme.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, é um dos filmes menos benquistos dele. Ao menos por parte do público geral.

      Excluir