sexta-feira, 26 de setembro de 2014

O CLÃ DAS ADAGAS VOADORAS (Zhang Yimou/2004)


Os pombinhos Kaneshiro e Ziyi subscrevem o permissivo provérbio “tudo é válido no amor e na guerra”, logo, era de se esperar um épico romântico de artes marciais com ênfase em intensidade e fúria, ao contrário do pegajoso poço de caramelo no qual Yimou o afoga.

Vertiginosos malabarismos de câmera enfeitam cenas de combate que, ornamentadas por cores esplendorosas e CGI satisfatório, brigam por espaço com tomadas tediosas do casal rolando aos beijos na relva, repetidas à exaustão. Guinadas, traições e revelações sopram fôlego ao empoeirado tópico da rivalidade masculina pelas atenções de uma donzela. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário