terça-feira, 16 de setembro de 2014

INTERIORES (Woody Allen/1978)


A impressão inicial é a de ter assistido a um simulacro americano de um chamber drama bergmaniano. Em Gritos e Sussurros, sets tingidos de vermelho representavam o interior da alma. Aqui, a cenografia austera reflete o estado psicológico da mãe (amargurada) e esposa (abandonada) interpretada por Geraldine Chaplin. Testemunha-se a dificuldade de comunicação entre mulheres, a angústia perante a ciência da mortalidade, a paralisia causada pela responsabilidade de papéis irrevogáveis como a maternidade etc.

Allen propositalmente esvazia de vivacidade situações familiares conflituosas, a despeito da encenação arrojada, enfatizadora da esterilidade dos embates e da autocomiseração sobre a qual o diretor pretendeu se debruçar. Palmas merecem as atrizes, destacando-se Page, Maureen Stapleton e Mary Beth Hurt. [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário