segunda-feira, 15 de setembro de 2014

DEIXA ELA ENTRAR (Tomas Alfredson/2008)

Dependendo da interpretação, Deixa Ela Entrar pode assumir duas formas, ambas inusitadas. A primeira, tocante e a priori mais provável: uma a fábula gótica de amor entre um garoto solitário e uma moreninha – que tem 12 anos há muito tempo e aime le sang, conforme preconiza, malicioso, o cartaz francês. Outra leitura, sinistra como a atmosfera a engolfar o relato, converteria a anterior numa egoísta intriga de manipulação afetiva, sugerindo um destino nada feliz para o protagonista e colocando em dúvida o sexo do vampiro. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário