segunda-feira, 22 de setembro de 2014

COLATERAL (Michael Mann/2004)


Cruise, na pele de um assassino profissional cool, cabeleira grisalha ereta, terno acinzentado, evoca a figura de um lobo. A certa altura, um desses animais o surpreende, vagando por uma rua deserta de Los Angeles, de madrugada, olhos refletindo as luzes da cidade. Na calada da noite – capturada em detalhes por câmeras digitais -, as bestas saem de suas tocas. Que achado! Uma imagem de conteúdo vale mil palavras, escritas ou faladas. 

A partir de mecanismos intrínsecos ao cinema – cuja capacidade de investigação aprofundada sobre qualquer assunto segue desdenhada, especialmente por adeptos da literatura -, artistas com faro apurado conferem o devido peso a cada plano, nele incutindo implicações pertinentes ao objeto sob estudo. Mann firma-se como esteta-mor da iconografia cinematográfica urbana. [Info] ★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário