quinta-feira, 25 de setembro de 2014

CINZAS NO PARAÍSO (Terrence Malick/1978)

Fantasmagórico desde a abertura ao som de Camille Saint-Saens, Cinzas no Paraíso enfeitiça quem se permite embarcar no fluxo de imagens pitorescas arquitetadas por Malick. Uma experiência contemplativa, tanto pelas visões elegíacas captadas por Néstor Almendros quanto em função da cadência narrativa ponderada. O filme emprega recursos dominados por um autor com arrojado faro artístico, exprimindo uma pureza pictórica sem paralelos na cinematografia norte-americana contemporânea (exceto, talvez, por O Novo Mundo e Amor Pleno). [Info] ★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário