quinta-feira, 18 de setembro de 2014

CHINATOWN (Roman Polanski/1974)

Noir moderno texturizado por cores ensolaradas, emoldurado em tela panorâmica, obra-prima de estilo e propriedade narrativa da dupla Polanski (direção)/Towne (roteiro). Como suspense, adquire contornos de um eficaz slow burner, acumulando fôlego até liberá-lo na conclusão chocante. Há múltiplas camadas de meias-verdades, mentiras descaradas, negócios escusos, traições, corrupção política e moral. Causa espanto, seguido de gratidão, os fatos que constituem este intrincado jogo de fumaça e espelhos não se atropelarem – Towne montou um castelo de cartas que se equilibra à perfeição. [Info] ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário